Advogados segundo meu pai, que foi um dos grandes

Um resumo do que pensava meu pai, Francisco Wosgraus, sobre sua profissão de advogado. Ele também formou-se em Economia – cursou as duas faculdades na Universidade Federal do Paraná -, e que está em livro de minha mãe, Ivone. Penso assim pois assim fui ensinada. E trago seus genes comigo.

“Senti que a advocacia era luta e comecei a ver uma diferença no posicionamento do advogado em face da sociedade. O advogado é parte da sociedade como elemento de garantia do direito humano. Então eu acho que o advogado tem que ser respeitado. Onde foi que eu bebi o sangue da advocacia? Foi numa advocacia de luta, a única legítima, o resto é técnica para ensinar as empresas `malandrarem´. Eu acho que as pessoas nascem com isso, um senso de justiça; é a formação original da pessoa. Advogado não se aposenta, morre na luta pela Lei e pela Justiça”.

PS: trecho extraído do livro “Lágrima no olho d´água” (Ed. Lunaerdelli), de Ivone Wosgraus.

Comentários finalizados.