Ouvir estrelas

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo, perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto, que, para ouvi-las, muitas vezes desperto e abro as janelas, pálido de espanto…”

Olavo Bilac, trecho do poema  Via Láctea (trecho XIII), e a seguir na íntegra, interpretado por Juca de Oliveira

[…]

Poema com múltiplos sentidos neste `Dia do Beijo´

não vai nunca tomar jeito

e essa estranheza no peito

vai explodir em minha boca

Feito um grito ou feito um beijo?

PS:  esse é do meu livro de poemas, “Miscelânea”, ed. da Fundação Cultural Prometheus Libertus, de minha saudosa amiga Syrta Sliveira, e também letra […]

Baú de espantos

OS DEGRAUS

Não desças os degraus do sonho Para não despertar os monstros. Não subas aos sótãos – onde Os deuses, por trás das suas máscaras, Ocultam o próprio enigma.

Não desças, não subas, fica. O mistério está é na tua vida! E é um sonho louco […]

`Guardar’

“Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la. Em cofre não se guarda coisa alguma. Em cofre perde-se a coisa à vista. Guardar uma coisa é olhá-la, fitá-la, mirá-la por admirá-la, isto é, velar por ela, isto é estar acordado por ela, isto é estar por ela, ou ser por ela. Por isso melhor se guardar o voo […]

De todos os tipos

Tem riso espontâneo

tem riso forçado

tem riso inocente

tem riso safado

tem riso contente

tem riso malvado

tem riso pra todos

os tipos de bocas.

[…]

Pílula de Bem Estar

Que noite!

A NOITE ME PINGA UMA ESTRELA NO OLHO E PASSA

Meme animado com detalhe da tela Noite Estrelada de Van Gogh, sempre com suas pinceladas que transportam o vento no tempo, aqui ilustrando haicai do mestre Paulo Leminski. E junto meu atrevimento de colocar haicai próprio perto de um dele.

[…]

Que dia!

Foi tanto vento

que meu pensamento

também voou…

Poema Haicai do meu livro “Miscelâneas”(Ed. Fundação Prometheus Libertus), tudo a ver com o dia de hoje!